sábado, 10 de agosto de 2013

Ainda sobre presentes...

Eu e essa minha ansiedade por me livrar logo de um presente, resolvi antecipar o presente do dia dos pais. Já estava comigo mesmo, entreguei!!! Meu pai adorou. Um kit da linha Malbec da Boticário, ele já tinha alguns produtos da linha e gostava, então não teve erro!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Presenteando!!!

Gosto de dar presentes. Até mais do que receber. Há pessoas que são fáceis de agradar, outras nem tanto. Faço parte do segundo grupo.

Acho que presentear demanda tempo, criatividade, imaginação fértil e muita, muita paciência! Mesmo que seja só uma "lembrancinha" tem que ser uma boa lembrança. O presente tem que fazer sentido.

Veja o que algumas pessoas sem noção fazem com crianças ao presentear com roupar! Nossa! Coisa mais deprimente para uma criança é ganhar roupas no aniversário, salvo as que pediram exatamente isso de presente. O mesmo vale para utensílios domésticos para as mães em seu dia e ferramentas para os pais.

E aí, que quando quero comprar um presente eu começo a pensar "o que fulano gosta?", "vai usar?", penso na cor, modelo, "combina com o que?",  será que vai repassar o presente? Entro em parafusos. Que presenteia quer agradar, porque se não for pra isso, é melhor nem gastar tempo e dinheiro.

Quando compro um presente que gosto muito ou acho a ideia genial fico super ansiosa. Quero logo entregar e não tenho paciência para fazer surpresa e/ou dramatização na entrega! Se tiver que esperar uma data específica é melhor não encontrar com o presenteado, por que das duas uma: ou eu entrego antes do tempo ou eu conto o que é!

Pra piorar a situação, não sei esperar a pessoa abrir o presente! Acho que é por isso que raramente embrulho (rsrs). Quero rasgar o papel lindo e delicado, como se já não soubesse o que está por trás dele. Pior ainda é que eu quero contar o sentido do presente, caso não esteja claro (sempre acho que não está claro!!). Só fico satisfeita quando tenho certeza que a pessoa gostou...se eu notar qualquer sinal de vacilo me sinto derrotada (então pessoas, quando eu der um presente sejam atrizes/atores globais e façam cara de quem gostou)!

O mais engraçado é que não sou assim quando ganho presente. Nem ligo para abrir na hora, não me sinto curiosa para saber o que é...coisa estranha!

Estou para receber uma encomenda que é um presente bem especial que comprei. Já tinha pensado nele há algum tempo, mas acabei não conseguindo providenciar antes. Mas, agora está vindo pra mim e já tem destino certo! E há todo um contexto por trás dele, uma expectativa. Só não vou estragar tudo antes, porque não tem como! Aliás...são dois ou três...ou mais...não sei ainda...estou arquitetando tudo! Depois volto para contar como foi, o que era e o que significavam!

Isso me lembra a história do peixinho beta. Só não pode ser um desastre como aquele...enfim.

----

Enquanto isso tocando no radinho...